quarta-feira, 24 de maio de 2017

Palavras Sentidas


"Tanto e tão loucamente a amara que ora, sete anos sobre a sua morte cumpridos, escapulia-se, sempre que o alívio dos deveres o permitiam, para a outra margem do Mondego. Não havia pressa, quando ali chegava. Para Inês dispunha da vida toda, já que toda lhe entregara; e toda lhe fora pouca."

Inês
Maria João Fialho Gouveia

segunda-feira, 22 de maio de 2017

"A Tua Segunda Vida Começa Quando Percebes Que Não Terás Outra" de Raphaëlle Giordano [Opinião]


Agradeço desde já à editora Suma de Letras (Penguin Random House Grupo Editorial) por me ter cedido um exemplar deste livro, permitindo-me conhecer uma nova autora.

O longo título e a capa deste livro são bastante sugestivos e, mesmo lendo a sinopse, não sabemos que rumo a história irá tomar.
O livro apresenta-nos Camille, uma mulher de trinta e oito anos, que se sente insatisfeita com a sua vida, embora tenha tudo para ser feliz. Num dia em que tudo lhe está a correr mal, conhece Claude, um rotinólogo, que lhe oferece um acompanhamento original que a ajudará a mudar a sua vida. Estará Camille disposta a comprometer-se a 100% para ganhar de novo as rédeas da sua vida?

Neste romance, é-nos dada a conhecer a "rotinologia", uma ciência inventada, mas cujos princípios são semelhantes aos de outras práticas de desenvolvimento pessoal e coaching. É de referir que a autora é coach de desenvolvimento e criatividade, pelo que deverá ter espelhado neste livro muita da sua experiência profissional, nomeadamente nas atividades e exercícios que Claude vai sugerindo que Camille faça.

O livro é interessante e lê-se muito bem, no entanto, devido à quantidade de conceitos apresentados, pareceu-me ser mais um livro de auto-ajuda e desenvolvimento pessoal camuflado num romance. Isto não é mau de todo; o livro consegue não só entreter o leitor como também apresentar e explicar conceitos que ajudem o leitor a agir sobre a sua própria vida, a ter coragem para fazer as mudanças que o farão mais feliz e que o tornarão mais confiante e seguro de si e do rumo que decidiu dar à sua vida.

Como romance, pode não cativar todos os leitores. A ação decorre a bom ritmo e não há tempo de conhecer as personagens de forma aprofundada. O foco do livro é unicamente a mudança de Camille e, consequentemente, daqueles que a rodeiam. Apesar de tudo, é uma obra que transmite ensinamentos úteis e que nos ajuda a compreender a importância do desenvolvimento pessoal.

Classificação: 3/5 estrelas

Nota: Este livro foi-me oferecido pela editora em troca de uma opinião honesta.

domingo, 21 de maio de 2017

Postais pelo Mundo | Greetings from... México

Não tive postais para vos mostrar nas duas semanas anteriores, porque não tenho enviado postais ultimamente nem tenho feito trocas.
Contudo, hoje trago-vos mais um postal da coleção Greetings from... que andava a viajar há mais de dois meses e finalmente chegou à minha caixa do correio.

 
Podem clicar na imagem se desejarem ler mais atentamente as curiosidades sobre o país.

Os factos acerca do México são bastante interessantes. Posso referir a poinsétia (imagem em baixo), uma planta originária deste país, onde cresce de forma espontânea. Em Portugal, é conhecida pela nome de manhã de páscoa, embora seja uma planta especialmente usada na época do Natal.

 
Espero que esta minha coleção continue a crescer nos próximos meses!

sexta-feira, 19 de maio de 2017

"Amor Cruel" de Colleen Hoover [Opinião]


Amor Cruel é já o terceiro romance que leio de Colleen Hoover, autora que me tem deixado apaixonada a cada livro que leio.

Neste romance, conhecemos Tate, uma jovem enfermeira que se muda para a casa do irmão para estudar e trabalhar; e Miles, que mora no mesmo prédio do irmão de Tate e que esconde um passado misterioso.
Após se conhecerem se forma bastante atribulada, Miles e Tate não conseguem resistir à atração que sentem um pelo outro, e envolvem-se numa relação estritamente física. Miles não deseja uma relação amorosa com ninguém e impõe duas regras a Tate: não fazer perguntas sobre o passado, nem esperar um futuro.
Mas o passado não fica em sossego e rapidamente Tate percebe que algo de grave se passou com Miles, deixando-o incapaz de se ligar emocionalmente às outras pessoas.

Inicialmente, as personagens deste livro parecem bastante banais e até já vistas noutros romances do género. Temos, por um lado, a jovem apaixonada que se concentra na carreira e não procura uma relação, e, por outro lado, o rapaz misterioso que esconde um passado terrível.

Colleen Hoover enche as suas personagens de sensibilidade, tornando-as realistas para o leitor, que rapidamente dá por si agarrado às suas vivências. Mesmo as personagens secundárias são cativantes e importantes para o progresso da narrativa. Eu adorei o Comandante, um ternurento velhinho de 80 anos, que ainda trabalha no prédio de Tate e se mostrou um grande amigo e confidente para ela.

A narrativa divide-se entre o passado e o presente, sendo que o passado é contado na perspetiva de Miles e o presente na de Tate. Ambas as linhas narrativas estão muito bem estruturadas e ajudam-nos a conhecer melhor as visões de ambos, assim como a assistir à sua evolução.

Este romance deixou-me com o coração nas mãos, fez-me sentir toda a angústia e tristeza de Miles pelo que sucedeu no seu passado. Nunca ninguém deveria passar pelo que ele passou, foi um sofrimento que nem consigo imaginar.

A autora trabalha as emoções de forma magistral. Torna as suas histórias tão reais, tão marcantes e inesquecíveis.
O final foi absolutamente de cortar o coração; assistir à queda das defesas de Miles, e à força do amor de Tate, foi algo arrebatador. Este livro fez-me chorar copiosamente e ultimamente tem sido raro o livro que me deixa neste estado.

Adorei, adorei, adorei e só posso recomendar que leiam este magnífico romance!

Classificação: 5/5 estrelas

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Palavras Sentidas


"...a minha mãe costumava dizer que, por muito assustador que seja corrermos atrás dos nossos sonhos, é ainda mais assustador não fazermos nada."

O Universo nos Teus Olhos
Jennifer Niven

segunda-feira, 15 de maio de 2017

"Harry Potter and the Cursed Child" de J. K. Rowling, John Tiffany & Jack Thorne [Opinião]


Harry Potter and the Cursed Child é a oitava história da série Harry Potter, contudo trata-se de um guião para uma peça de teatro e não de um livro.
A história decorre dezanove anos depois e acompanha as aventuras dos filhos das personagens tão nossas conhecidas.

Li o livro em inglês, em poucos dias, e senti-me entusiasmada por ter conseguido lê-lo sem grandes dificuldades. Tenho pouca prática a ler em inglês, mas achei que o livro se lê muito bem, dado que se trata de uma peça de teatro com imenso diálogo e quase nenhuma descrição.

Adorei regressar ao universo Harry Potter, rever as personagens com quem cresci ao longo da adolescência e saber como a autora continuou a história, passados dezanove anos de tudo ter terminado. Foram momentos mágicos, divertidos, de alguma angústia e, sobretudo, de nostalgia. Adorei e queria mais. Queria um livro onde a autora pudesse explorar e desenvolver tudo o que ficou por dizer. Queria conhecer melhor as personagens. Queria mais aventura. Queria ser novamente transportada para este mundo apaixonante.

Uma leitura que aconselho vivamente a todos os que adoraram a saga Harry Potter e desejem perder-se novamente neste mundo.

Classificação: 5/5 estrelas

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Projeto Conjunto | Empréstimo Surpresa [Livro Recebido]


Recebi há alguns dias mais um livro da Silvana, para continuarmos o nosso projeto conjunto.
Desta vez fizemos algo diferente. Ela estava indecisa quanto ao que havia de me enviar, e então eu dei-lhe dois critérios: o livro não ser um policial e ter até 350 páginas. Assim, ela escolheu o livro tendo em conta esses critérios.

Aqui está o livro que recebi:


Gostei mesmo muito da escolha da Silvana, e estava desejosa de ler este romance da autora Carina Rosa. Espero gostar!

Obrigada Silvana!
Já sabem, podem passar no blog dela para lerem as suas razões de me ter enviado este livro.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Palavras Sentidas


"A dor não desaparece, mas torna-se mais fácil viver com ela. Deixa de ser algo que ameaça consumir-nos a qualquer momento, dia após dia. Atenua-se um pouco."

Os Aromas do Amor
Dorothy Koomson

segunda-feira, 8 de maio de 2017

"Nos Sapatos de Valéria" de Elísabet Benavent [Divulgação]

Título Original: En los zapatos de valeria
Autor: Elísabet Benavent
Edição: 2017
Editora: Suma de Letras
Páginas: 432
PVP: 18,30€

Já disponível nas livrarias.

O livro ao estilo do Sexo e a Cidade, que nos vai deixar viciadas!

Sinopse:

Divertido, emocionante e sexy como todas nós!

Valéria é uma escritora de histórias de amor.

Valéria vive o amor de forma sublime.

Valéria tem três amigas: Nerea, Carmen e Lola.

Valéria ama Adrián... até que conhece Vítor.

Valéria tem de ser sincera consigo.

Valéria chora, Valéria ri, Valéria vive a vida...

Mas o sexo, o amor e os homens não são objetivos fáceis.

Valéria é especial...

...como todas nós!

AVISO: PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA!

Sobre a autora:

ELÍSABET BENAVENT é licenciada em Comunicação Audiovisual pela Universidade Cardenal Herrera CEU de Valência e mestre em Comunicação e Arte pela Universidade Complutense de Madrid.

A sua paixão é a escrita. A publicação dos seus livros é um fenómeno editorial e um sucesso de crítica e de vendas, com mais de 600.000 exemplares vendidos só em Espanha. Os direitos de tradução foram comprados em vários países. Para além de se dedicar à escrita, também colabora com a revista feminina Cuore.

Nos Sapatos de Valéria teve edição de autor na Amazon e em pouco tempo conquistou milhares de leitores, ascendendo aos primeiros lugares das listas de mais vendidos de ficção.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Livro do Mês: Abril

Chegamos ao fim de mais um mês e aqui estou eu para avaliar as minhas leituras.
O mês de abril foi bom, mas podia ter sido bem melhor. Li 3 livros e consegui ainda iniciar a leitura de um quarto. Vou tentar dedicar-me um pouco mais à leitura durante o próximo mês, dado que estou a ficar atrasada no meu desafio do Goodreads (ler 52 livros, ou seja, um por semana).

Quanto aos géneros literários, em abril li dois thrillers e um romance jovem-adulto.

Este mês vou destacar o romance de Jennifer Niven. É um livro que aborda temáticas interessantes e que nos transmite a mensagem de que todos somos importantes e desejados. Uma leitura que recomendo principalmente a adolescentes e jovens.

LIVRO DO MÊS


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Palavras Sentidas


"Todos nós cometemos erros. Criar uma criança é puro improviso."

Apenas um Olhar
Harlan Coben

terça-feira, 2 de maio de 2017

Top Ten Tuesday | Livros com capas azuis

O tema de hoje é livre e dedicado às capas dos livros. Assim, podíamos escolher qualquer coisa, desde que estivesse relacionada com capas.
Eu escolhi fazer um top ten de livros com capas azuis. A minha cor preferida é o azul e, após uma breve pesquisa no meu Goodreads, consegui seleccionar os livros para este top e pude ainda perceber que azul é uma cor bastante usada nas capas dos livros.

Dividi este top em duas partes: livros lidos e livros ainda por ler

LIVROS LIDOS


1. O Crime do Vencedor - Marie Rutkoski
2. A Dália Azul - Nora Roberts
3. O Teorema Katherine - John Green


4. Segunda Campa à Esquerda - Darynda Jones
5. Coração Envenenado - S. B. Hayes
6. A Revolta - Suzanne Collins

LIVROS AINDA POR LER


7. Amor Cruel - Colleen Hoover
8. Pelo Mundo Fora - Julia Glass


9. As Raparigas do Rosário - Richard Montanari
10. Corações Gelados - Laurie Halse Anderson

segunda-feira, 1 de maio de 2017

"O Crente" de Joakim Zander [Opinião]


Este livro foi-me oferecido pela Suma de Letras (Penguin Random House Grupo Editorial) e devo começar por agradecer a oferta, que me permitiu conhecer outro autor dentro do panorama da literatura nórdica.

Joakim Zander estreou-se com a obra O Nadador, o primeiro livro da série com a personagem Klara Walldéen. O Crente dá continuidade a esta série, embora possa ser lido de forma independente. A leitura do primeiro volume poderá ajudar a compreender melhor as motivações de Klara, apesar do seu papel neste livro ser mais secundário.

O Crente transporta-nos para um problemático bairro de Estocolmo, de onde Yasmine Ajam fugiu, em busca de uma carreira ascendente em Nova Iorque.
Quatro anos depois, é forçada a regressar à sua cidade natal que está a ser alvo de violentos motins. Esses motins podem estar relacionados com o seu irmão Fadi, que foi dado como morto ao lutar ao lado do Estado Islâmico na Síria.

A narrativa desta obra divide-se em três perspetivas: a de Yasmine, onde acompanhamos o seu regresso a Estocolmo e a investigação que começa a fazer para encontrar o irmão; a de Fadi, que nos permite compreender como acabou envolvido com o Estado Islâmico; e, por fim, a perspetiva de Klara, que, em Londres, trabalha na elaboração de um relatório para a União Europeia, até perceber que pode estar envolvida numa perigosa trama internacional.
No final, os caminhos de Yasmine, Fadi e Klara vão-se cruzar num sufocante mês de agosto em Estocolmo.

A biografia do autor, apresentada no livro, refere que Joakim Zander "é reconhecido por misturar de forma magistral uma linguagem poética, suspense e uma perspetiva de alguém que conhece muito bem os bastidores dos jogos políticos".
A linguagem poética foi o aspeto que me provocou mais dificuldades na adaptação a este livro. O ritmo da história é algo lento, o que me pareceu dever-se à escrita do autor, demasiado trabalhada. Não que seja desagradável de ler, antes pelo contrário, mas quando leio um thriller, gosto que a ação seja constante e me provoque uma certa vontade de ler compulsivamente. Este livro não resultou comigo; deixava-me cansada ao fim de trinta páginas de leitura, embora a história propriamente dita me tivesse cativado.

Penso que O Crente é um livro que aborda temáticas bastante atuais, tais como a religião e os extremismos, o Estado Islâmico e a marginalização da sociedade. Gostei especialmente de ler sobre Fadi e as suas motivações para querer juntar-se ao Estado Islâmico. Pareceu-me que o autor mostrou bastante conhecimento através da forma como foi abordando o assunto.

No geral, não foi uma má leitura, mas gostaria que me tivesse deixado mais empolgada. Acredito que é um livro que agradará aos leitores que gostam de temas como religião, radicalização islâmica e política e conspirações internacionais.

Classificação: 2/5 estrelas

Nota: Este livro foi-me oferecido pela editora em troca de uma opinião honesta.