quinta-feira, 20 de julho de 2017

"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo [Opinião]


Agradeço desde já à editora Nuvem de Tinta (Penguin Random House Grupo Editorial) por me ter cedido um exemplar deste livro, permitindo-me conhecer uma nova autora.

Esta opinião pode conter spoilers para quem não sabe nada acerca do livro!

Se Eu Fosse Tua foi uma grande surpresa para mim, desde logo quando percebi que a autora é transexual e que este romance é parcialmente baseado na sua experiência enquanto mulher transgénero.

O livro inicia-se de forma semelhante a outros livros do género, com Amanda a mudar-se para uma nova localidade e uma nova escola, com desejo de iniciar uma vida nova. Consegue integrar-se bem, fazer amigas e até se apaixona por um rapaz popular. No entanto, Amanda esconde um grande segredo.

A narrativa vai alternando entre presente e passado, onde nos são dadas informações acerca de como Amanda chegou ali, desde as dúvidas, a descoberta do distúrbio de identidade de género e a sua decisão de mudar de sexo.
Não são dados pormenores muitos técnicos de como é o processo de mudança, contudo, as informações presentes estão bastante bem estruturadas e dá para compreender que este é um processo bastante completo, quer a nível físico quer psicológico. O sofrimento, as dúvidas de Amanda e a forma como é vista pelas outras pessoas são aspetos que recebem grande destaque no livro, assim como o apoio parental.

O livro tem personagens muito variadas e mesmo as amigas de Amanda são diferentes e também escondem os seus segredos. Até Grant tem receio em mostrar como a sua vida não é fácil.

Quanto à relação entre Amanda e Grant, achei que se iniciou muito depressa, mas depois há muitos momentos em que eles se conhecem melhor e isso permitiu-me gostar mais deste casal.

Em suma, embora young-adult seja um género que não leia muito, penso que este livro retrata um tema inédito neste tipo de literatura mais direcionada a jovens. Penso que é um livro importante, que retrata o que significa ser diferente e como é fundamental ultrapassarmos os preconceitos. É um romance que devia ler lido por todos e principalmente por jovens que estejam a passar por situações semelhantes, ou como forma de compreenderem a importância de aceitar o outro tal como ele é.

Classificação: 4/5 estrelas

Nota: Este livro foi-me oferecido pela editora em troca de uma opinião honesta.

Sem comentários:

Enviar um comentário